Segundo a ciência, é por causa disso que as mulheres se apaixonam


terça, 30 de junho de 2020

Todas aquelas pessoas que já sentiram o amor verdadeiro sabem o que é esse sentimento: poderoso, fascinante, mas incompreendido. A ciência agora combinou neurociência, bioquímica e psicologia para entender a mecânica subjacente ao poder do amor, e isso é tão interessante quanto útil para melhorar nossas vidas sociais e românticas.

QUAL O PAPEL DA QUÍMICA NO AMOR?

Muitos reduzem o amor a um mero processo químico no cérebro, porque quando nos sentimos bem, falamos sobre dopamina. A dopamina é a substância química liberada quando os indivíduos sentem prazer, onde o amor é encontrado. Ela  também aumenta a quantidade de testosterona que o corpo produz.

O aumento da testosterona é a razão pela qual as pessoas suam quando estão perto de alguém que amam. É a razão pela qual o desejo cresce quando se trata de um novo amor. Quando uma mulher se apaixona, seu corpo produz noradrenalina e feniletilamina, que estão relacionadas ao sentimento de euforia.